• Marina Ferrari

Alimentação durante a amamentação

A maior preocupação das mães: o que eu não posso comer por dar cólica no bebê?

O que deveria ser preocupação das mães: como eu me alimento para garantir energia e nutrientes para mim, meu leite e consequentemente para o bebê?


Vou começar com essa última.


Suas necessidades energéticas durante a lactação são ainda maiores que durante a gestação. Sim, você gasta mais energia fazendo "alimento" para seu bebê, do que fazendo o próprio bebê.

Então sim, é normal ter fome com mais frequência. E sim, você deve respeitar a fome!

Mesmo comendo mais, você ainda vai perder o peso ganho na gestação.


De onde é melhor eu tirar essa energia toda?

O ideal mesmo é que seja de comida de panela, feita em casa, com produtos frescos e da época, complementados com muitas frutas e vegetais.

Mas né, "KKK" ter tempo para cozinhar diariamente depois que você tem um (ou mais) recém-nascido(s).

(Quem ainda acha que vai ser muito gostoso estar em casa nessa época e ter tempo de cuidar da alimentação, só espera, inocente!)


Meu conselho é: todo mundo que oferecer "no que eu posso ajudar?", peça um pote de comida caseira.

Outro conselho: sempre que rolar um tempo raro para cozinhar, prepare o dobro (ou o triplo, ou mais) e congele.

Uma dica de ouro: tenha potes e mais potes com frutas e vegetais picados na geladeira (qualquer coisa que você consiga comer com apenas uma mão livre).


O que e como comer, então:

A base da sua alimentação será os alimentos energéticos: arroz, batata, massa, aipim, polenta, pão, milho... (Low-carb e amamentação não combinam!)

Você também precisará dos alimentos construtores, tanto de fontes animais quanto de fontes vegetais: carnes, peixe (liberado sushi novamente), ovo, leite e derivados, feijão, lentilha, grão-de-bico...

E para completar, os alimentos reguladores: frutas, vegetais, legumes e verduras.


Lembre-se que é muito importante você respeitar sua fome, pois se deixamos ela chegar a um nível muito alto, vamos fazer escolhas alimentares mais pobres em nutrientes. Então coma quando tem fome e pare quando (o bebê começar a chorar) estiver satisfeita.


Mas então, pode feijão, repolho e leite?

Vamos pensar um pouco como funciona o caminho dos alimentos:

Trato gastrointestinal da mãe -> digestão dos alimentos e absorção de nutrientes -> nutrientes no sangue -> nutrientes no leite.

Então quem tem chance de ficar com gases ou cólica é a mãe, que faz a digestão dos alimentos, não o bebê, que ingere os nutrientes "quebradinhos".


Não existe evidência científica que embase a restrição de alimentos durante o período de amamentação.

Bebês têm cólica por vários motivos, e a imaturidade intestinal é um deles.

A culpa não é sua!


Alguns (pouquíssimos) bebês podem desenvolver alguma alergia, mas o padrão de cólica é diferente e outros sintomas estão presentes.


A maioria das mães de bebês que apresentam muita cólica e acabam restringindo bastante a alimentação, não percebem melhora alguma (porque realmente não há relação), e a restrição só aumenta o estresse materno.

Só é válido restringir algum alimento se você perceber uma relação direta e regular entre a ingestão e a cólica, mas são casos muito isolados.


Restringir lactose não tem lógica alguma

O leite materno é riquíssimo em lactose (você a ingerindo ou não). A lactose é um carboidrato, e é a fonte de energia para o cérebro do seu bebê.


Fora alguns (extremamente) raríssimos casos de bebês que nascem com um erro genético e precisam de fórmula especial a partir do dia que nascem, todos os outros bebês toleram altas concentrações de lactose.


Algumas mães virão a precisar restringir qualquer produto lácteo por conta da proteína do leite de vaca. A restrição só se faz quando existe uma série de sintomas que sugerem tal alergia no bebê. E a confirmação da alergia é dada quando os sintomas desaparecem após pelo menos duas semanas de dieta totalmente zerada de leite (não pode nem traços).

Aproveitando: nenhuma restrição deve ser feita antes do aparecimento de sintomas, pois isso só aumenta a susceptibilidade de alergia.


Resumindo: leite tá liberadaço! E pode colocar um cafezinho junto!

Só não passe o dia inteiro tomando café, ou nem você nem seu bebê dormem (o que não seria nada legal).


Quer comer bem durante a lactação?

Coma de tudo e quanto mais colorido e variado, melhor!

© 2018 by Marina Ferrari

EMAILverde.png
IGitemverde.png
faceverde.png
       Unauthorized use and/or duplication of this material without express and written permission from this site’s author and/or owner is strictly prohibited. Excerpts and links may be used, provided that full and clear credit is given to Marina Ferrari, with appropriate and specific direction to the original content.